Project Description

Prótese de Mama: Plano de Colocação

Prótese de Mama: Plano de Colocação

Você de bem consigo mesma

QUANTO AO PLANO DE COLOCAÇÃO

As próteses mamárias de silicone podem ser colocadas em 3 planos distintos. Os planos são as interfaces em que podem ser alojadas os quais são:

Plano SUBMAMÁRIO

SUBMAMÁRIO: Esse plano é a interface entre o tecido mamário e a fáscia muscular do Músculo Peitoral Maior;

Características: Nesse plano a Prótese de Silicone fica inteiramente segura e na dependência de sustentação dos tecido mamário e pele da paciente, ou seja quanto mais flácido forem esses tecidos maior tendência de queda essa mama como um todo terá, pois agora há uma prótese pesada sob ação da gravidade juntamente com a mama. Quanto a dor pós operatória, normalmente é pequena e com recuperação pós operatória relativamente rápida.                                                                                  

                                                                                                                                                                                     

                                                                                                                                                                                     

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                


SUBFASCIAL: Esse plano se localiza imediatamente acima do Músculo Peitoral Maior, abaixo de sua fáscia (uma cobertura fibrosa que envolve toda musculatura corporal);

Características: Esse plano é um dos preferido porque mantém a prótese alojada sob uma cobertura firme, a fáscia muscular, portanto fica mais segura e mais coberta, e mesmo em pacientes muito magras a aparência artificial de uma prótese redonda não é evidenciada em médio e longo prazo. Outra vantagem muito importante é que fáscia não movimenta como o músculo, fato que pode trazer alterações da posição das próteses.

DESSE MODO, O PLANO SUBFASCIAL É O NOSSO PREFERIDO, PORQUE TRAZ A FORÇA DA FÁSCIA SEGURANDO A PRÓTESE (COMO O MÚSCULO) SEM O INCONVENIENTE DA MOVIMENTAÇÃO QUE ESSE ÚLTIMO FAZ MODIFICANDO A POSIÇÃO DA PRÓTESE EM MÉDIO E LONGO PRAZO.                      


SUBMUSCULAR: O plano muscular pode ser:

  • TOTAL onde a prótese é colocada totalmente abaixo do músculo Peitoral Maior e SERRÁTIL ANTERIOR ;
  • PARCIAL: a prótese é colocada abaixo do Músculo Peitoral Maior;
  • PARCIAL DUAL PLANE: a prótese é alojada na sua parte superior abaixo do Músculo Peitoral Maior e na sua parte inferior abaixo do tecido mamário.

Características: O plano muscular foi idealizado, há mais de 20 anos, para conter a contratura capsular, rippling e os bordos palpáveis, muito frequente nas próteses lisas amplamente utilizadas nos EUA. Traz consigo muitas complicações como:

    • Elevação da posição  prótese uma vez que é se movimenta e a prótese consequentemente é “ordenhada””para cima;
    • Dupla bolha: O tecido mamário (mais frouxo e macio) acaba “escorregando” sobre o músculo Peitoral Maior, o que gera uma mama de aparência alongada verticalmente com uma “”bolha”” superior, a prótese coberta pela musculatura, e outra ““bolha”” inferior, a da mama escorregada para baixo;
    • Bottom up: esse efeito é de deslize da prótese para baixo, empurrada pelo Músculo peitoral Maior que recobre sua parte superior, no Dual Plane, causando abaixamento do sulco mamário e angulação do mamilo para cima.
  • Pós operatório mais arrastado e doloroso pelo estiramento muscular súbito.

Com o surgimento das próteses texturizadas e do maior preenchimento das próteses com gel altamente coesivo houve uma diminuição drástica da contratura capsular e rippling, por esse motivo, no nosso ponto de vista o plano Submuscular deve ser utilizado em casos específicos, e não de modo generalizado.

O Plano Subfascial atende muito bem a questão da sustentação da prótese, por ser muito firme,  também permite a aparência natural das próteses redondas mesmo em pacientes muito magras, e com a vantagem de não ocorrer a movimentação da prótese e todas suas complicações associadas ao longo do tempo em virtude dos movimentos musculares.

Cuide-se. Você merece.

Agende agora a sua consulta.